Mercado Municipal

Uma das maravilhas de Campinas comemorou seu centenário em 2008.

Um templo das especiarias;

O mais antigo centro de compras de Campinas

O Twiter da cidade;

O ponto preferido dos campineiros internautas;

Eleito, disparado em primeiro lugar com 74,46% dos votos dos internautas em enquete no mês de aniversário de Campinas o ponto preferido dos campineiros;

Inaugurado em 1908 pelo prefeito Orosimbo Maia, o Mercado ocupa um prédio projetado pelo arquiteto Ramos de Azevedo em arquitetura tipo mourisca.

Em 1996, o prédio passou por uma intensa reforma, recuperando suas características originais, principalmente a cor e os bonitos rococós, além da troca de toda a rede elétrica, hidráulica, telefônica, pisos e a implantação de um sistema de combate a incêndio.

Parte viva da historia de Campinas, o Mercado está instalado no local onde funcionava um entreposto férreo Funilense, no qual era depositado o açúcar destinado ao porto de Santos.

Muitos não sabem: a plataforma onde hoje estão as peixarias, era onde chegavam os trens, e do lado oposto, onde temos casa de pássaros e sementes, ficavam as carroças e charretes movidos a força animal.

Era no Mercado que entre os anos 30 e 60 reuniam-se os jornalistas, artistas e intelectuais que, entre um e outro petisco, discutiam grandes temas nacionais e municipais.

Tombado em 1983 pelo CONDEPHAAT – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico e Turístico do Estado de São Paulo e em 1995 pelo CONDEPACC – Conselho de Defesa do Patrimônio Artístico e Cultural de Campinas, é hoje administrado pela SETEC Serviços Técnicos Gerais, autarquia da Prefeitura de Campinas.

Pelos 100 anos do Mercado, muitos funcionários já passaram pelo local, hoje o mais antigo é Antonio Carlos, responsável por toda correspondência dos permissionários.

O Mercado Municipal, o mais antigo centro de compras de Campinas, possui 143 boxes, sendo 98 no prédio central e 45 bancas, chamadas de bancas externas.

Localizado no centro de Campinas, entre as ruas Benjamim Constant, Ernesto Kullman, Barreto Leme e Álvares Machado, o Mercado une o tradicional e o moderno.

O horário de funcionamento é de Segunda a Sábado das 07 às 18h30 e, desde 14 de maio de 2006, após 18 anos, voltou a abrir facultativamente aos domingos das 07 às 12h.

No Mercado Municipal foi criada a ACMMC – Associação dos Comerciantes do Mercado Municipal de Campinas, visando o relacionamento dos permissionários com a administradora SETEC.

No Mercado, o consumidor de Campinas e região encontra dos mais variados produtos: artigos para feijoada, açougue, peixaria, lanchonete, pastelaria, casa de pássaros, artigos para pesca, artigos religiosos, frutas, verduras e legumes frescos, doces, casa de fumo, loteria, e peças para conserto de fogões.

Com estacionamento a preços módicos, o consumidor estaciona bem perto das bancas onde realiza suas compras.

O Mercado Municipal vem passando por constantes manutenções, incluindo troca de caixa de energia dos sanitários, iluminação do espaço entre as bancas externas, colocação de portões para segurança entre as bancas externas e paisagismos no local.

Com o grande aumento de consumidores que pagam suas compras com cartões de crédito e débito, faz-se necessária a ampliação e reforma do sistema telefônico.

Os sanitários públicos passaram por trato, com troca de iluminação, colocação de espelhos, troca de válvulas de descargas, colocação de papel higiênico, sabonete líquido e vigilância interna diária. A cada mês, é realizada a dedetização, desratização e limpeza de todas as caixas de água em todo o prédio.

Todos esses cuidados com limpeza, segurança, comodidade e acesso são de suma importância para fazer do Mercado um importante espaço na memória campineira, que ainda vive para servir a população de uma metrópole com ‘ares de interior’.



Mercadão – Informações Básicas


Número de boxes: 143

Número de permissionários: 103

Características:

1. diversidade de produtos de boa qualidade e preços acessíveis ( alguns pouco comuns nas redes varejistas)

2. convivência entre a comercialização de produtos tradicionais e produtos industrializados

3. produtos religiosos; ervas e especiarias (e orientação para simpatias)

4. verduras preferencialmente de municípios da região (o que garante a qualidade)

5. relação entre comprador e vendedor acaba sendo de amigo (familiaridade)

6. atendimento de certa forma personalizado (acaba tendo quem atende a quem compra)

7. tradição de quem tem mais de 100 anos de história

8. localização privilegiada (na região central da cidade e perto de dois terminais de ônibus)

9. estacionamento amplo, automatizado e seguro